O objetivo de toda empresa (principalmente quando recém-criada) é crescer , certo? Pois existe uma metodologia voltada justamente para ajudar organizações a crescer de forma rápida e sustentável: o growth hacking.

Ele foi, a princípio, muito utilizado por start-ups de tecnologia, que desejavam progredir rapidamente e de forma escalável. Porém, as técnicas de growth hacking podem ser estendidas para outros setores.

Airbnb, Hotmail e Dropbox são chamados cases de sucesso quando o assunto é a aplicação de growth hacking – mesmo que, na época em que adotaram estratégias, o termo não existisse.

Ou seja, estamos diante de uma ferramenta extremamente valiosa quando seu intuito é identificar oportunidades de crescimento em seu negócio e, principalmente, alavancar essa ampliação.

Se você não conhece de fato o que é essa metodologia, você está no lugar certo. Neste texto, vamos explicar esse conceito e mostrar como aplicar essa estratégia na prática.

Vamos lá?

O que é growth hacking?

Essa expressão em inglês parece complicada, não é mesmo? Mas basta analisá-la separadamente para começarmos a entendê-la.

"Growth" é um termo que significa crescimento ; já "hacking" remete ao ato de localizar espaços e explorá-los dentro de um software, por exemplo.

Assim, entende-se essa metodologia como uma maneira de identificar lacunas dentro de empresas e explorá-las visando ao crescimento acelerado da organização.

Ela consiste em ações concretas e rápidas que objetivam converter um negócio inicialmente desconhecido em uma empresa com notoriedade no mercado.

O intuito é trabalhar com itens que sejam medíveis , ou seja, tomar decisões baseadas em dados e conhecimentos sobre como o produto é utilizado pelos usuários, quais fatores os motivam a comprar e quais informações eles têm antes da compra.

É um novo mindset, voltado para a experimentação de tendências de marketing e o desenvolvimento de produtos , mantendo o foco em oportunidades que tenham potencial de lucratividade.

Por esse motivo, é dado um passo além do que é feito pelo marketing tradicional, já que a organização tem pressa de crescer e se tornar escalável. O marketing, nessa proposta, é orientado para experimentos.

A expressão foi cunhada por Sean Ellis em 2010, e dela deriva o termo "growth hacker" – pessoa responsável por definir as estratégias adotadas para alavancar o crescimento da empresa.

Entender o que é growth hacking e aplicá-lo em sua empresa é vantajoso, pois permite:

  • Gerar dados para o setor de Marketing da empresa;
  • Investir os recursos no que realmente é necessário;
  • Tomar decisões mais assertivas;
  • Aprender com as ações feitas para traçar melhores estratégias;
  • Identificar o que funciona efetivamente na organização;
  • Atingir o crescimento exponencial do negócio.

Assim como há o funil de vendas, existe um funil para o growth hacking , que também indica a jornada pela qual o cliente passa ao comprar o produto da sua empresa ou contratar o serviço. São cinco fases:

  1. Aquisição – são as práticas para atrair clientes e conquistá-los , como propaganda, SEO, redes sociais, indicações etc.;
  2. Ativação – o foco é no primeiro contato que o cliente tem com a empresa para que fique uma boa impressão, podendo ser, no ambiente digital, por meio de landing pages, blogs, redes sociais etc. O objetivo é converter esse visitante em um cliente;
  3. Retenção – são as estratégias que a empresa adota para fidelizar os clientes , ou seja, fazer com que o uso do produto/serviço se torne um hábito para eles;
  4. Receita – etapa em que os clientes estão gerando faturamento para o negócio, sendo o momento em que a empresa cria estratégias para aumentar suas vendas com os clientes que possui;
  5. Indicações – é o momento em que os clientes se tornam verdadeiros promotores da empresa , já que a indicam para familiares e amigos. É o famoso boca a boca.

Mas você deve estar se perguntando: agora que sei o que é growth hacking, como vou aplicá-lo em minha empresa? Então continue a leitura para ter essa resposta!

Como aplicar o growth hacking na prática?

É importante ressaltar que qualquer empresa pode compreender o que é growth hacking para colocá-lo em prática. Ele geralmente é aplicado em cinco etapas:

1. Análise

O primeiro passo é analisar sua estratégia e identificar qual o principal problema que está impedindo seu negócio de crescer. Isso pode ser feito verificando os dados da sua empresa.

Nosso exemplo aqui será a geração deleads.

A questão a ser resolvida é que o seu negócio precisa ter mais leads para, depois, transformá-los em clientes. Suas estratégias não estão dando o retorno desejado, e chegou o momento de encontrar uma saída.

2. Geração de ideias

Definido o problema, é hora de gerar ideias para solucioná-lo. Nesse processo, quanto mais ideias, melhor. Por isso, a técnica de brainstorming é indicada nessa etapa.

Uma dica é unir pessoas de diferentes áreas afetadas por esse problema para ter perspectivas distintas dele e, com isso, encontrar ideias mais abrangentes.

Entre as muitas ideias que podem surgir para gerar mais leads para o negócio estão:

  • Otimizar os posts do blog da empresa para que fique mais bem ranqueado nas buscas feitas no Google;
  • Oferecer webinars com temáticas atrativas para o público-alvo;
  • Ofertar assinaturas gratuitas de newsletter;
  • Criar landing pages atrativas;
  • Melhorar a apresentação do site da empresa etc.

3. Priorização

Você precisa priorizar as ideias que realmente podem ser concretizadas pelo seu negócio em forma de testes. É o momento de modelar como as melhores ideias serão postas em prática.

Suponhamos que, em nosso exemplo, um bom insight foi a oferta de webinars com temáticas de interesse do público-alvo. Você então vai precisar definir quais técnicas utilizar para essa realização.

Pergunte: qual o jeito mais simples, rápido e barato para colocar essa ideia em prática?

4. Execução dos testes, análise de resultados e aprendizado

Enquanto você executa a ideia de oferecer webinars, por exemplo, você precisa aprender quais ações estão realmente acelerando o crescimento da sua empresa e facilitando a solução do problema.

É necessário aprender com o processo para replicar as ações que estão dando certo e são escaláveis , ou seja, empregadas em larga escala para garantir o crescimento.

No nosso exemplo, foi possível constatar que alguns temas tiveram alta procura no site; já outros, baixa.

É o momento então de checar se esses temas com baixo desempenho realmente eram aderentes aos interesses do público-alvo ou até mesmo se este foi bem mapeado pelo seu negócio.

Com testes práticos, é possível aprender muito tanto sobre o seu público quanto sobre a condução do seu negócio, o que mostrará quais caminhos seguir, quais novos produtos/serviços lançar etc.

5. Aplicar os conhecimentos em novos testes

Se a estratégia que você determinou para solucionar o problema mapeado funcionou em determinado canal, por exemplo, você pode expandi-la para outros canais e monitorar se também haverá sucesso.

Voltando ao exemplo, foi possível constatar que webinars sobre técnicas de vendas em meios digitais fizeram muito sucesso com seu público-alvo. Por que não verificar outros temas relacionados a áreas diferentes do negócio e disponibilizar novos webinars?

Essa pode ser uma boa estratégia para verificar ainda mais as preferências do seu público e segmentá-lo cada vez mais.

Ou seja, aplique os conhecimentos que você ganhou realizando os testes em novos experimentos. Assim, você conseguirá sempre levar a efeito o marketing orientado a experiências.

Essa última etapa nos indica que o growth hacking não é uma ferramenta para ser utilizada apenas uma vez. Ele pode – e deve – ser incorporado às práticas do seu negócio.

Basta que você identifique lacunas em suas estratégias atuais para logo reunir um time e pensarem juntos em soluções para esses problemas. O foco é a melhoria contínua.

Agora que você já entende o que é growth hacking, é importante destacar que existem diversas outras ferramentas e estratégias que também auxiliam a alavancar o seu negócio. A FEA Júnior, por exemplo, pode ajudar você na gestão de processos, nas finanças da empresa, em estratégias de marketing, entre outras abordagens. Que tal conversar conosco e potencializar os resultados da sua empresa? Acesse: feajr.com/contato.