O modo de pensar a gestão de desempenho vem mudando ao longo dos anos. O cenário empresarial, cada vez mais inovador, precisa de um avanço coerente na área da gestão.

A tendência é que, atualmente, as empresas vejam na gestão uma forma não só de mensurar as contribuições das pessoas, mas também de reconhecer e desenvolver suas habilidades.

Ao longo do texto, vamos explicar, com mais detalhes, como funciona a gestão de desempenho e como aplicá-la na sua empresa.

Gestão de desempenho X Avaliação de desempenho

Podemos dizer que a avaliação de desempenho é uma das ferramentas utilizadas dentro da gestão. Sua função, como o nome diz, é avaliar a performance dos colaboradores.

A visualização e a utilização dos dados colhidos nessa análise quantificam e qualificam os resultados da equipe, enquanto a gestão de desempenho busca aplicar essas informações.

Através da gestão, é possível buscar alternativas para utilizar melhor os aspectos citados na avaliação, desenvolver os pontos mais fracos e, assim, alcançar as metas da empresa.

A gestão de desempenho também identifica talentos , procurando desenvolvê-los dentro da empresa para serem convertidos em melhoria para a marca.

Ela é responsável pelo alinhamento das estratégias organizacionais com a política de gestão de pessoas, integrando as subdivisões do setor de Recursos Humanos.

Além disso, ela oferece apoio e acompanhamento aos indivíduos envolvidos, define funções, fixa objetivos individuais , não só os da empresa, desenvolve pessoas e se empenha em fazer uma remuneração justa de acordo com o desempenho.

7 passos de sucesso para aplicar a gestão de desempenho

A importância da gestão de desempenho ficou evidente nos últimos anos devido às vantagens competitivas proporcionadas no mercado.

Nos novos tempos, em que inovação e competitividade falam mais alto, a demanda por uma posição consistente no mercado fez com que as empresas precisassem ir além das planilhas antigas.

Separamos, a seguir, 7 dicas de como aplicar a gestão de desempenho no seu negócio e aumentar o sucesso da sua empresa.

Entenda a dinâmica dos colaboradores

Antes de implementar o sistema de desempenho por completo, explique o funcionamento para os colaboradores para que eles se sintam parte do processo.

Além de mostrar os benefícios e as novidades das mudanças, aproveite para colher feedback sobre as impressões das equipes. Assim, você tem material para fazer os ajustes necessários.

Para fazer uma avaliação flexível e justa, é preciso entender a fundo como funciona a dinâmica das pessoas dentro da empresa. Geralmente, ela é dividida em três componentes:

  • Oportunidade – criada pelo ambiente de trabalho;
  • Motivação – avaliada através do esforço ;
  • Desenvolvimento – atrelado à capacidade de cada um e ao trabalho em equipe.

Cabe à organização gerar oportunidades para que os colaboradores possam crescer e se desenvolver. Por isso, invista em boas estratégias para manter a equipe capacitada, conforme vamos ver no tópico seguinte.

Invista na capacitação da equipe

Uma equipe capacitada gera muito mais resultados. Se os profissionais souberem usar as ferramentas da gestão de desempenho, os problemas para a implementação delas são reduzidos.

Além disso, a capacitação traz mais segurança , tanto para o trabalhador, que se sente mais apto, quanto para a empresa, que pode confiar na veracidade e na qualidade das informações.

Promova treinamentos e atualizações sempre que houver necessidade. Acompanhe todas as etapas da implementação da gestão de desempenho e tire as dúvidas que surgirem.

Tenha o suporte de um profissional de TI

A implementação de um novo sistema requer o suporte de profissionais. Os especialistas da área de Informática podem ser grandes aliados nessa hora, principalmente se os métodos de avaliação envolverem softwares.

Tenha pelo menos um técnico auxiliando no processo. Por ter muita experiência e amplo conhecimento, ele pode dar dicas importantes sobre a melhor forma de implementar a ferramenta.

Defina suas metas e faça um mapeamento de competências

Essas duas estratégias são muito importantes para alcançar os objetivos. Apesar de complementares, elas possuem características diferentes.

As metas precisam ser coerentes com a organização e devem sempre estimular o progresso.Além disso, elas devem ser claras a ponto de não precisarem de nenhuma explicação.

Enquanto isso, as competências estão mais alinhadas ao negócio , ao modo como cada um contribui para os resultados da organização. Ou seja, são os alinhamentos dos profissionais com a empresa.

A falta de mapeamento de competências pode gerar uma série de problemas. Por exemplo, pode ser que sua empresa tenha excelentes profissionais, mas que não conseguem realizar determinada tarefa, e você acaba tendo que terceirizar o serviço.

Com esse planejamento de metas, é possível saber previamente quais as habilidades necessárias para cada tipo de trabalho para, assim, contratar colaboradores com a competência desejada.

A FEA júnior possui um ótimo serviço de mapeamento. Ele é importante para todos os envolvidos na empresa.

Para os gestores, ele constrói critérios para avaliação e desenvolvimento da equipe.

Para os funcionários, o mapeamento serve de parâmetro para orientar o desenvolvimento profissional, enquanto a área de Recursos Humanos se responsabiliza por essa orientação e pelos planos de formação desses profissionais.

Alinhe as expectativas

Estabelecidas as metas, é preciso verificar se elas estão alinhadas às expectativas dos líderes e às dos colaboradores.

Com os objetivos alinhados, use o estudo dos dados a seu favor. Aplique-o para motivar os funcionários a cumprirem a missão de forma produtiva.

Lembre-se de que toda mudança é gradual e é normal que as pessoas sintam um pouco mais de dificuldade para se acostumarem com a implantação da gestão de desempenho. Porém é importante enfatizar que o esforço vale a pena.

Defina a matriz de responsabilidade

Um dos principais pontos de sucesso de um projeto é o planejamento. A matriz de responsabilidade é encarregada de sistematizar as tarefas com o intuito de organizar os fluxos de trabalho.

Também conhecida como Matriz RACI (Responsável, Autoridade, Consultado e Informado), ela é um instrumento eficiente para atribuir funções, sejam elas entre pessoas e atividades ou entre funções das fases de um projeto.

O registro das informações pode ser feito em softwares ou em planilhas. O importante é estabelecer os responsáveis por cada tarefa, dividi-las em subtarefas, se for preciso, e eleger um prestador de contas.

Todas as atribuições devem estar relacionadas diretamente ao escopo do projeto , enquanto as equipes devem ser notificadas sobre as tarefas e os processos de discussão.

Além da formalização das responsabilidades, a matriz melhora o rastreamento das informações, ajuda na resolução de pequenos problemas e melhora o controle de prazos.

Fique atento aos indicadores de desempenho

Como já falamos anteriormente, as avaliações devem ser constantes e coerentes. Dessa forma, trabalha-se com indicadores reais e acessíveis.

Avalie o ambiente organizacional, a motivação da equipe, o clima da empresa e como está a liderança. Todos esses fatores são importantíssimos na construção de um sistema de avaliação eficiente.

Todas as pessoas da organização devem estar envolvidas. Por isso é papel da empresa garantir que os dados da gestão sejam de fácil acesso, com funcionamento em tempo real.

A avaliação é muito importante para aprimorar os processos e garantir que eles sejam executados da maneira como foram planejados. Uma equipe de consultoria ajuda nessa verificação.

A FEA júnior acompanha diversas etapas da gestão de desempenho, desde o mapeamento até a implementação e o monitoramento. Faça um diagnóstico da sua empresa no nosso serviço de Gestão de Processos e experimente os benefícios que a ferramenta pode trazer para seu negócio!