De repente, a venda de seus produtos caseiros passa a bombar e até mesmo seus clientes começam a falar que você deveria ter uma empresa. Mas como abrir um negócio do zero?

É normal ficar ansioso ao abrir um novo negócio, pois são muitas as questões a serem pensadas e decididas.

Para ajudar você que quer abrir uma empresa, mas não tem ideia de por onde começar, separamos os seis passos mais importantes para saber como abrir um negócio.

1. Pesquise (muito) sobre o mercado

O primeiro passo é conhecer muito bem a área em que você quer atuar. O melhor caminho para entender como abrir um bom negócio é, sem dúvidas, o estudo.

Pesquise sobre outras empresas e seus respectivos públicos. Além de ter afinidade com o ramo, é preciso um conhecimento profundo para levar a empresa adiante.

Entenda as outras empresas

É importantíssimo conhecer, de fato, a concorrência. É muito difícil saber como abrir um negócio sem se aprofundar em pesquisas sobre o ramo escolhido dentro do mercado.

Mesmo que o mercado pareça muito competitivo, lembre-se de que você pode se destacar com seu diferencial.E se há muita empresa no ramo, é provável que haja bastante consumidor.

Se, depois de pesquisar bem, você perceber que ainda não está seguro, procure uma pessoa experiente para montar uma sociedade ou busque apoio em uma consultoria que entende de negócios.

Conheça seu público

Analisar o mercado engloba mais do que estudar apenas as empresas concorrentes. Conhecer o público também é essencial para começar uma empresa com confiança.

É importante saber qual o tipo de produto e até mesmo de conteúdo que os usuários consomem. Você deve analisar possíveis concorrentes diretos ou indiretos para fazer essa pesquisa.

Qual a idade dessas pessoas? O que elas esperam de uma empresa? Como se comportam com marcas concorrentes?

Para responder a esses questionamentos, você pode pesquisar a abordagem utilizada pelas empresas, o tipo de conteúdo que elas apresentam e o engajamento do público.

2. Defina quais são seus objetivos

Empresas diferentes exigem objetivos distintos. Da mesma forma, as estratégias utilizadas para atingir cada um deles não será a mesma.

Entenda o momento pelo qual o mercado está passando. Assim, você consegue adequar melhor suas ações e se adaptar a novas necessidades.

O que eu quero ao abrir uma empresa? As respostas mais comuns envolvem aumentar vendas , produzir conteúdo , criar anúncios e divulgar produtos e serviços.

3. Escreva todas as suas ideias

Agora que você já sabe bastante sobre o ramo do seu negócio, é hora de focar o planejamento da sua empresa.

Escreva todas as suas ideias e seus planos em um papel. Assim, fica mais fácil decidir depois o que é e o que não é viável. Separamos alguns pontos importantes:

Qual deve ser o seu investimento?

É preciso definir o valor do capital inicial da empresa. Entram na conta todos os recursos indispensáveis para dar início às atividades, desde aquisição de mercadorias até investimento em publicidade.

Alguns gastos a longo prazo devem ser lembrados, como pagamento de 13º salário a funcionários e FGTS, por exemplo.

É importante lembrar que o retorno financeiro nem sempre é imediato e, por isso, é interessante você ter uma reserva de dinheiro que permita manter o seu negócio por um tempo.

Esse planejamento de finanças é uma das partes mais importantes do negócio. Quando você começa uma empresa, existem dois tipos de investimentos que ela recebe.

O investimento que você faz para comprar os imóveis, equipamentos e maquinário, por exemplo, são chamados de itens do Ativo Imobilizado.

Esses custos são fixos abrangem, também, reformas e benfeitorias no local físico da empresa.

A outra aplicação é o Capital de Giro, que engloba os investimentos de reserva da empresa. Eles serão utilizados para suprir os gastos a longo prazo, ficando armazenados no estoque.

Como o próprio nome sugere, esses valores são necessários para fazer os negócios girarem. Eles sofrem constantes movimentações nas empresas e se adaptam de acordo com o mercado.

É essencial que você pesquise muito bem como montar seu estoque, pois, dependendo do saldo inicial e do fluxo de mercadorias, pode ser que falte ou sobre produtos.

Além de causar prejuízos financeiros, a má administração do estoque causa descrédito em relação às empresas parceiras e aos clientes.

Qual o seu tempo disponível para dedicar à empresa?

Sabemos que a rotina é muito importante. Definir os horários de expediente pode ajudar bastante na organização da empresa.

Entretanto, é preciso lembrar que, principalmente no início do seu empreendimento, provavelmente será necessário trabalhar além do horário.

Organize todas as tarefas que você deve realizar no dia, acompanhe tudo o que já foi concluído e o que ainda precisa ser feito.

Vai existir uma loja física? Quantos funcionários você espera ter?

Existem algumas diferenças relativas a como abrir um negócio on-line e como abrir um negócio físico. A principal diferença é que a loja física exige uma estrutura concreta.

Faça uma pesquisa detalhada para decidir qual a melhor estratégia para abrir sua empresa e, independentemente de ser física ou on-line, tente estimar o número de funcionários necessários para que ela comece a funcionar.

4. Invista em capacitação e crie um plano de negócios

Após a pesquisa do mercado, você vai ter uma boa noção do que é ou não interessante no ramo. Os cursos de capacitação também ajudam a entender melhor esse cotidiano empresarial.

Além de desenvolver a capacidade de identificar os problemas , você aprende a solucioná-los mais rapidamente e, assim, economiza tempo e dinheiro.

Depois disso, você deverá fazer um plano de negócios, que ajuda a definir o seu negócio real. Esse plano envolve a estrutura operacional da empresa, que vai desde um planejamento financeiro detalhado até o retorno que a empresa obtém.

O plano de negócios é pensado desde as estratégias de mercado que a empresa pode adotar, passando pelo marketing, planejamento financeiro e de capacitação de renda.

Um planejamento financeiro detalhado é essencial para o sucesso da sua empresa. O fluxo de caixa, que é o controle de todo o dinheiro que sai ou entra, ajuda a proteger sua marca de problemas financeiros.

Esse controle pode ser feito através de planilhas. O profissional responsável deve dividir os possíveis cenários em otimista, realista e pessimista, se adequando a cada tipo de ação ou evento.

A parte do marketing engloba a definição do público, a análise dos concorrentes e a estratégia. Atrelado a isso, é aconselhável criar um planejamento de marketing digital, que inclui:

  • Manual de marca – documento que define as diretrizes e normas específicas da marca;
  • Planejamento de redes sociais tem a função de direcionar o conteúdo para atingir o público-alvo, além de escolher o melhor canal de comunicação;
  • Gerenciamento de mídias sociais – adequa a empresa aos melhores formatos, otimizando a utilização das mídias;
  • Monitoramento – permite medir os resultados, qualitativa e quantitativamente, ajudando a identificar falhas e pontos que podem ser melhorados.

Algumas empresas, como a FEA Jr, ainda complementam com o pitch de investimentos, que é uma apresentação detalhada do plano de negócios, junto com a explicação do planejamento de captação de renda.

O pitch é importante para gerar interesse e curiosidade no investidor. Como diz o ditado "a propaganda é a alma do negócio". Então caprichem na apresentação!

Passadas todas essas etapas, é preciso formalizar a empresa, o que implica solucionar as questões legais, que vamos citar a seguir.

5. Resolva as partes burocráticas

Com todas as etapas concluídas, você precisa, agora, formalizar seu negócio. Primeiramente, é importante lembrar que não tem como abrir um negócio sem obter os documentos necessários.

Além do CNPJ, você deve estar inscrito na Previdência Social e estar no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas.

O mais aconselhável é procurar um advogado ou um contador para abrir e manter uma empresa. Pode parecer um gasto a mais, mas é, na verdade, um investimento que pode poupar muita dor de cabeça.

6. Coloque a mão na massa

Conhece aquele ditado que diz: "se está com medo, vai com medo mesmo"? É isso! Pode parecer muita coisa para resolver, mas, depois que começar, o resto fica mais fácil.

Não precisa sair um planejamento perfeito de primeira. Você pode (e deve) ir sempre aprimorando seu negócio e evoluindo à medida que novas experiências vão surgindo.

Se depois de ler o texto sobre como abrir um negócio, você sentir que está pronto para começar uma empresa, entre em contato conosco da FEA Jr. Nossos serviços vão desde consultoria para abrir um negócio até gestão de projetos. Ficaremos felizes em conhecer você!